Alunas de Matemática da UPE - Campus Garanhuns são destaque em competição internacional

Paula de Lima Souza, 21 anos, vai iniciar, a partir de fevereiro, o sétimo semestre da licenciatura em Matemática no Campus Garanhuns. O curso e o período são os mesmos de Ana Carolina Gonçalves Araújo, 23 anos, que seria colega próxima de sala se a pandemia de Covid-19 não tornasse os estudos virtuais.

As duas estudantes da Universidade de Pernambuco (UPE) no Agreste têm mais uma característica em comum: uma medalha de bronze no International Youth Math Challenge, uma das maiores competições online envolvendo resoluções de problemas com cálculos, frações, fórmulas e geometria.

Competindo com mais de 6,5 mil jovens de 98 países, elas passaram por três provas eliminatórias até alcançar a premiação anunciada em dezembro do ano passado, fazendo parte do top 15% dos competidores do ano.

A final aconteceu entre os dias 7 e 9 de dezembro, com uma prova objetiva com 30 questões de múltipla escolha para serem respondidas em 30 minutos. O teste foi supervisionado pelo professor da UPE José Elizângelo Lopes Luna, que será orientador das duas estudantes para o TCC. 

O resultado, além de demonstrar o grau de aprendizado nas carreiras que escolheram, reforçou o interesse da dupla em continuar seguindo a carreira acadêmica. As duas pretendem fazer o mestrado em Matemática assim que concluírem a licenciatura.

Ana Carolina foi monitora, em 2019, das disciplinas de  Lógica Matemática e Geometria Analítica. Neste ano, Paula será monitora em Álgebra Linear I. Todas estas disciplinadas são ministradas pelo professor José Elizângelo Lopes Luna, que também teve as duas alunas inscritas no seu curso de extensão "Aplicações do cálculo diferencial" ocorrido em 2019.

Paula sempre teve uma afinidade com a matemática. No decorrer do ensino fundamental e médio ela participou da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e foi contemplada com Menção Honrosa nas edições de 2010 a 2012 e em 2016. O International Youth Math Challenge foi a primeira participação dela em uma competição durante a graduação. A decisão de participar se deu pela oportunidade de melhorar o currículo e o inglês acadêmico.

Filha de um matemático, Ana Carolina lembra que desde criança tem afinidade com matéria que muitas crianças - e adultos também - temem.

A conquista do bronze do IYMC 2020 foi o primeiro desafio matemático que Ana Carolina participou. O início da quarentena acabou servindo de motivação, bem como a possibilidade de treinar um pouco do inglês relacionado à matemática que estava aprendendo a partir de alguns cursos online.